5 de jun de 2010

A Ponte do Rio Kwai (1957)

“Loucura... loucura!” Com essas palavras termina "A Ponte do Rio Kwai" e é disso que fala a obra de David Lean, vencedora de sete Oscars. A maioria dos filmes de guerra são a favor ou contra elas. Mas este é um dos poucos que se concentra não em erros ou acertos, mas sobre os indivíduos e a loucura envolvida nesse evento.

Para o coronel inglês Nicholson (Alec Guinness), a loucura reside na construção de uma ponte melhor do que os japoneses fariam. Para Shears (William Holden), um americano que foge da guerra, a loucura estaria em voltar lá. E para Clipton (James Donald), o médico do exército que diz as palavras finais, pode significar simplesmente que a confusão levou à mortes desnecessárias.

A trama ambientada em 1943 mostra uma coluna de prisioneiros britânicos, em um campo controlado pelos japoneses, na Tailândia. O líder da coluna, coronel Nicholson, se desentende com o comandante japonês Saito (Sessue Hayakawa) que quer obrigar todos a trabalharem na construção de uma ponte. Nicholson diz que oficiais não podem trabalhar pelo acordo na Convenção de Genebra. Nenhum cede o que prejudica a ambos os lados até que Saito recua e propõe que os oficiais trabalhem de forma administrativa.

Há uma história paralela envolvendo a fuga do soldado americano Shears do campo e o convite do Major Warden (Jack Hawkins) para que retorne como parte de um plano para explodir a ponte. O diretor Lean, vencedor do Oscar, manipula o clímax com precisão e suspense dignos de um mestre. 

O roteiro original foi escrito por Carl Foreman, que foi considerado inaceitável. Michael Wilson foi então chamado para reescrever a história baseada no livro de Pierre Boulle. Mas, na época do lançamento do filme o nome de nenhum dos dois aparecia nos créditos por estarem ambos na lista negra de Hollywood. Para complicar o caso o filme ganhou o Oscar de Melhor Roteiro.

Em 1984, a Academia corrigiu a injustiça através da atribuição de um Oscar à Wilson (já falecido) e Foreman (que morreu um dia após o anúncio). A versão restaurada do filme corrige, de forma adequada, os créditos dos escritores. "A Ponte do Rio Kwai" é sem dúvida nenhuma um clássico e seus 155 minutos não são cansativos. Grande destaque para a trilha sonora, além das atuações e figurinos que se mostraram eficientes e impecáveis.

A Ponte do Rio Kwai (The Bridge on the River Kwai, 1957)
Direção: David Lean
Roteiro: Michael Wilsom e Carl Foreman
Elenco: William Holden, Alec Guinness, Jack Hawkins, Sessue Hayakawa, James Donald, Geoffrey Horne

Cena famosa do assobio das tropas britânicas:

1 Comentário:

Hugo disse...

É um grande clássico que mostra além de tudo a loucura da guerra. Com uma trilha sonora sensacional.

Apesar de um pouco esquecido, o diretor David Lean deixou uma bela carreira.

Abraço

Postar um comentário

  ©Template by Dicas Blogger

TOPO