19 de mai de 2010

Crepúsculo dos Deuses (1950)

Com direção de Billy Wilder, "Crepúsculo dos Deuses" conta a história sobre um roteirista de cinema desempregado e com problemas financeiros. O roteirista Joe Gillis (William Holden) é morto no início da projeção, mas não sabemos por quem. O filme, então, se transforma em flashback narrado pelo próprio Gillis morto e mostra como ele fracassou na profissão e precisou fugir de cobradores que queriam tomar seu carro. Gillis acaba na mansão localizada na Sunset Blvd (nome original do filme) em que Norma Desmond (Gloria Swanson), ex-estrela do cinema mudo de Hollywood vive reclusa e esquecida.

Os interesses se cruzam e a história nos faz pensar que Gillis se aproveita de Norma quando aceita 500 dólares por semana para “arrumar” um roteiro escrito por ela. Mas, aos poucos começamos a perceber que é o contrário. Na preparação para seu retorno, Norma rapidamente transforma Gillis em um peão - ou mais precisamente, um escravo. Mas a relação entre os dois se torna complexa e dramática.

O filme tem excelente direção de arte, premiada com o Oscar, além de vencer também pelo Roteiro e Música. As interpretações são um show à parte. William Holden é destaque, mas ela Swanson, é quem rouba a cena. Seu desempenho é espetacular e pode ser sintetizado em uma única fala que se tornou célebre no cinema: “Tudo bem, Sr. DeMille, estou pronta para o meu close-up.” Swanson teve uma vida não muito diferente que a sua personagem. Estrela de alguns filmes, principalmente mudos, ela havia se ausentado das telas na última década.

Crepúsculo dos Deuses (Sunset Blvd, 1950)
Direção: Billy Wilder
Roteiro: Billy Wilder e Charles Brackett
Elenco: William Holden, Gloria Swanson, Erich Von Stroheim, Cecil B. DeMille

1 Comentário:

OUTRAS disse...

Ai, essa foto dá medo! hehe
Parabéns! Blog 10!

Postar um comentário

  ©Template by Dicas Blogger

TOPO