11 de mai de 2010

O Grande Ditador (1940)

"O Grande Ditador", de Charles Chaplin, é muito mais que uma comédia. É um deboche irônico de líderes políticos, é o primeiro filme totalmente falado de Chaplin, é um apelo contra guerra e, por tudo isso, é uma obra belíssima.

Porém, depois que o filme estreou Chaplin foi expulso dos Estados Unidos, pois seria visto como uma provocação norte-americana à Alemanha nazista. Os EUA só entrariam na guerra dois anos mais tarde após o ataque japonês à Pearl Harbor.

Chaplin interpreta os dois protagonistas da história: o ditador Adenoid Hynkel (em alusão à Hitler) e o barbeiro judeu. Cheio de cenas clássicas, a mais conhecida é a que Hynkel brinca com o globo revelando o desejo de conquistar o mundo. Em outra cena antológica o ditador discursa em uma língua irreconhecível semelhante ao alemão.

A briga de egos entre Hynkel e o outro ditador Napoloni (sátira à Mussolini), também merece destaque, principalmente na barbearia onde ambos levantam a cadeira para que o outro tenha que olhar pra cima. A cena final onde o barbeiro judeu é confundido com o ditador e precisa fazer um pronunciamento dura seis minutos e é uma aula de civilidade e humanismo. É justamente toda a mensagem que Chaplin deseja passar com a obra.

O Grande Ditador (The Great Dictator, 1940)
Direção: Charles Chaplin
Roteiro: Charles Chaplin
Elenco: Charles Chaplin, Paulette Goddard, Jack Oakie, Reginald Gardner

Seja o primeiro a comentar

Postar um comentário

  ©Template by Dicas Blogger

TOPO