16 de mai de 2010

O Tesouro de Sierra Madre (1948)

O que faz a cobiça com a alma do homem? Em "O Tesouro de Sierra Madre" podemos ter uma amostra disso. Dirigido por John Huston, o filme aborda o lado sombrio da natureza humana e se baseia em um romance homônimo de Berwick Traven, um misterioso escritor que nunca apareceu em público. Venceu três estatuetas do Oscar (Diretor, Roteiro e Ator Coadjuvante)

A história com muita aventura, humor e tragédia começa na cidade mexicana de Tampico, no ano de 1925. Lá, dois americanos, Fred C. Dobbs (Humphrey Bogart em grande atuação) e Bob Curtin (Tim Holt), estão sem dinheiro e sem trabalho. Dobbs chega a pedir esmolas três vezes para o mesmo homem (interpretado pelo próprio diretor John Huston).

Quando os dois amigos conhecem o velho Howard (Walter Huston, pai do diretor e vencedor do Oscar por esse papel), resolvem ir até às montanhas tentar achar ouro após ouvirem as histórias do veterano garimpeiro. Eles precisam do velho já que não possuem nenhuma experiência no assunto. Logo fica claro que ambos são de pouca inteligência e Dobbs, principalmente, é muito desconfiado.

A ganância toma conta e acompanhamos o desenrolar das relações entre esses três homens que precisam lidar com intrusos, além da desconfiança nos próprios companheiros. Depois de 10 meses de muito trabalho no garimpo improvisado conseguem juntar uma grande quantidade do metal precioso. Mas, Dobbs deixa de ser o homem confiante e amigável do começo da expedição e a paranóia vem à tona.

O Tesouro de Sierra Madre (The Treasure of Sierra Madre, 1948)
Direção: John Huston
Roteiro: John Huston
Elenco: Humphrey Bogart, Tim Holt, Walter Huston, Bruce Bennett

Seja o primeiro a comentar

Postar um comentário

  ©Template by Dicas Blogger

TOPO