21 de mai de 2010

Os Sete Samurais (1954)


A princípio, as 3 horas e 27 minutos de "Os Sete Samurais" podem assustar. Mas antes de assistir pela primeira vez, lembrei que "...E o Vento Levou" foram quase 4 horas que eu nem vi passar. Portanto, quando o filme é bom o tempo não importa. E não estava errado, este clássico japonês é uma obra-prima de Akira Kurosawa, ainda mais para pessoas que gostam de espadas, samurais e uma cultura diferente como eu.

A história se passa no Japão do século XVI, onde uma aldeia de lavradores sofre com os constantes saques de bandidos após as colheitas. Desesperados, resolvem ir até a cidade para contratar samurais que possam defender o vilarejo. Mas como eles não oferecem um pagamento, além de três refeições diárias, nenhum samurai parece interessado. Até que o experiente samurai Kambei Shimada (Takashi Shimura) acredita na boa causa e não só aceita como ajuda a arregimentar outros samurais.

Um total de sete samurais partem para a aldeia. Lá, treinam os moradores para armar a defesa do combate eminente que se segue enquanto um dos samurais (o mais novo) ensaia um romance com a filha de um dos lavradores. O filme tem romance, combate, bons diálogos e cenas engraçadas. Pode ter alguns momentos prolongados quando os personagens ficam calados, num momento de reflexão, que julgo desnecessários para a narrativa, mas nem por isso deixa de ser um belo filme.

Os Sete Samurais (Shichinin no samurai, 1954)
Direção: Akira Kurosawa
Roteiro: Akira Kurosawa, Shinobu Hashimoto e Hideo Oguni
Elenco: Takashi Shimura, Yoshio Kosugi, Kamatari Fujiwara, Keiko Tsushima, Isao Kimura, Daisuke Kato, Yoshio Inaba, Toshirô Mifune, Seiji Miyaguchi

2 Comentários:

Bubly disse...

3 horas e 27 minutos? O_O
o filme demorado, hein?
tava até pensando em ver porque gostei do titulo, mas depois dessa.. HAHA

Surfista disse...

Pela importância história, referência a tantos cineastas e tals, resolvi ver o filme. Cara, não resisti aos primeiros 30 minutos. Achei arrastado demais, gritado demais... É um sacrilégio, mas preferi a adaptação made in USA: "Sete homens e um destino", com o Yul Brinner e o Charles Bronson.

Postar um comentário

  ©Template by Dicas Blogger

TOPO